33% dos homens alemães acham que bater na parceira é “aceitável”

Publicado por: Editor Feed News
12/06/2023 06:22 PM
Exibições: 99
Cortesia Editorial Pixabay
Cortesia Editorial Pixabay

Muitos admitiram já ter utilizado violência física.

 

Quase metade sente-se “irritado” por gestos ou expressões de homossexualidade aberta na vida pública.

Cerca de um terço (33%) dos homens alemães entre os 18 e os 35 anos considera “aceitável” dar uma bofetada “ocasionalmente” à sua parceira, segundo um estudo publicado hoje pelo grupo de media Funke.

 

Uma percentagem semelhante (34%) dos homens inquiridos admite ter esbofeteado ou usado força física contra uma mulher numa disputa ou para “ganhar” o seu respeito.

 

O estudo, realizado pela organização Plan International Deutschland, mostra não apenas uma elevada aceitação da violência contra a mulher, mas também que a tradicional distribuição de papéis entre o sexo masculino e o feminino persiste em muitos dos entrevistados.

 

Além disso, quase metade dos inquiridos (48%) admite sentir-se “irritado” por gestos ou expressões de homossexualidade aberta na vida pública.

 

Mais de metade dos inquiridos admitem, por outro lado, que se sentem “fracos” ou “vulneráveis” se expressam abertamente os seus sentimentos, apesar de cerca de dois terços (63%) afirmarem que se sentem tristes, sozinhos ou isolados.

 

Um total de 1.000 homens entre 18 e 35 anos participou na pesquisa encomendada por aquela publicação, respondendo digitalmente ao questionário.

 

Com informações da Agência LUSA / (PT) 

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Tags: